Passo a Passo VII

No último dia 24, rumei com destino a Genebra, para participar do 26. Salon International du Livre et de la Presse. E que experiência fascinante! Eu fortemente recomendo a todos aqueles que estejam na trilha do mundo literário, a participarem de quantos eventos puderem, nacionais e, se possível, internacionais.

Você pode estar se perguntando: como conseguiu  expor seu trabalho literário em Genebra?
É que a Livraria Varal do Brasil, que fica em Genebra, no final do ano passado, aceitou comercializar o meu romance Mevrouw Jane. Daí surgiu o convite para eu participar do livro Varal Antológico 2. Submeti um de meus contos, o “Madame Lulu”, e ele foi escolhido para participar de tal Antologia [que será publicada ainda este ano].

O selo Varal do Brasil, objetivando levar para o 26. Salon International du Livre et de la Presse, um catálogo dos [novos] escritores brasileiros, que a livraria comercializa na Suíça, também convidou-me para participar do mesmo. E foi assim que me vi tendo a oportunidade de trocar experiências valiosíssimas com outros autores brasileiros, que participaram do salão em Genebra, assim como comercializar vários exemplares do meu romance Mevrouw Jane. Neste particular, eu não imaginava vender nenhum exemplar [deve ser coisa de escritor iniciante…]. No entanto, para minha grande surpresa e alegria, no domingo, 29/4, antes das 16h, quando eu estava agendada para mais uma seção de autógrafos, a Livraria Varal do Brasil já não mais dispunha de exemplares de Mevrouw Janes, pois todos tinham sido comercializados.
Naquele mesmo domingo, às 14h, o mito contemporâneo Paulo Coelho estava palestrando no Salon. Vieram me chamar para vê-lo; sentindo imenso orgulho e alegria, respondi:

“Não posso! Estou autografando! Esta leitora acabou de comprar o meu livro, e estamos conversando.”

Durante os 4 dias em que estivemos juntos no 26. Salon International du Livre et de la Presse, nos abastecemos não somente de carinho e paixão pela escrita, mas pela prazerosa chance de matar saudades do nosso Brasil.
Sou eternamente grata à Jacqueline Aisenman, diretora da Varal do Brasil, e sua fantástica equipe, pela oportunidade, assim como aos outros escritores brasileiros que lá estiveram abrilhantando aquele extraordinário evento literário.

Quando somos autores [principalmente os iniciantes], a necessidade de expor [muito] os nossos trabalhos literários é inegável; e toda e qualquer oportunidade deve ser considerada com o nosso melhor zelo e atenção. Pode parecer, a princípio, inviável financeiramente de fazê-lo; afinal todos os custos correm por nossa conta [passagens aéreas, estadias, alimentação], mas quando nos aventuramos no mundo literário [assim como tudo mais na vida], temos que correr atrás e fazer acontecer. O contato informal e pessoal do escritor com o ‘futuro leitor’, gera resultados magistrais! E quando menos esperamos, ouvimos: ‘Me interessei muito pelo seu livro; vou comprá-lo! Você poderia autografá-lo pra mim?’

Minha experiência no 26. Salon Internacional du Livre et de la Presse, foi tão importante, e gerou resultados tão promissores, que foi alinhavada a possibilidade de meu romance Mevrouw Jane ser futuramente traduzido para o Italiano, e publicado por uma editora em Milão.
Essas são as portas que o escritor uniciante necessita!
Retornei de Genève tão emocionada, que imediatamente pensei na possibilidade de  participar da BIENAL de São Paulo,  entre os dias 9 e 19 do próximo mês de agosto. Essa oportunidade somente será possível, pois este ano também submeti outro de meus contos, o “Diferenças”, e ele foi escolhido para participar da Antologia “Nossa História, Nossos Autores“, pela Editora Scortecci. Essa Antologia será lançada na BIENAL, com seção de autógrafo para o dia 10.
Ontem, entrei em contato com essa editora, na pessoa da simpática Fernanda de Sá; expliquei sobre o meu interesse de estar presente em todos os 10 dias desse importantíssimo evento literário no nosso país. Para minha total supresa e alegria, ela colocou-se à minha inteira disposição, e assim a  Editora Scortecci fará o lançamento de Mevrouw Jane, na BIENAL.

Foi ainda com muita satisfação que meses atrás, submeti outro conto meu, chamado “Piquenique”, e ele foi escolhido para participar da Antologia “Tão Loge, Tão Perto“,  a ser publicada brevemente pela República dos Autores.
Assim sendo, reitero:  “Essas são as portas que o escritor uniciante necessita!”.
Participe de todos os concursos literários que puder. Fique ligado, antenado! É assim que faço, e tenho colhido resultados mais que produtivos.

Objetivando aprender mais e mais sobre técnicas de escrita, desde o início do mês passado, estou estudando no “Writer Studio”, em Amsterdam. Trata-se de um projeto que existe desde 1987, e foi fundado nos USA, por Philip Schultz, ganhador do Pulitzer Prize em 2008. A nossa instrutora é também escritora, americana, e professora numa universidade aqui na Holanda, na cadeira de Literatura Inglesa. Somos 10 na sala; sou a única brasileira e com trabalho já publicado; há 2 canadenses, 1 australiana, 1 holandeza, 3 inglesas, 1 espanhola, 1 romena. Tudo fascinante demais!

Na esperança de que este Passo a Passo possa ser de alguma ajuda àqueles que, assim como eu, sentem-se felizes quando escrevem,

grande abraço,
& Saudações literárias!

Sobre Josane Mary

O ato de escrever se tranformou numa extensão de mim... https://josanemary.wordpress.com
Esse post foi publicado em Antologias, Atreva-se, Bem-Vindo!, Escrever, Feiras e Exposições, Josane Mary, Mevrouw Jane, Passo a Passo, Ups & Downs de autopublicar e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Passo a Passo VII

  1. Antonio Ramiro Fonseca disse:

    Prezada amiga Jô,
    Eu tenho plena e absoluta certeza de que você está vivendo as mais fascinantes experiências e os mais felizes momentos de sua vida. Tais experiências e momentos são ainda mais valiosos, porque foram frutos de muita luta, muita inspiração, muita sensibilidade e objetividade. A ajuda de Deus ao conceder-lhe luz, paz e coragem formaram a alavanca da “start line”, porém, as suas caracteristicas, virtudes e dons pessoais fornecem o combustível que permitirá a sua constante e vitoriosa viagem á plenitude do sucesso e realização. I am pround of you. Deus lhe abencoê.
    Abraços Fraternos,
    Ramiro

    • Josane Mary disse:

      Bom-dia, querido amigo Ramirovisky!
      Todas as vezes que lei os seus comentários me emociono de forma intensa! Como é bom ler você!
      Obrigada, mais uma vez, pelo carinho e voto de confiança na minha recém descoberta, veia literária.
      Enorme abraço,
      NAMASTE!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s