Salão do Livro de Torino, Itália

936343_10201100493223156_2059416794_n - Copy (3)Semana passada, a XXVI edição da Feira Internacional do Livro de Torino, contagiou a todos os seus participantes. Eu fui um deles.
Evento de grande fama internacional e cultural, teve o Chile como convidado de honra. Chile se juntou à galeria dos convidados do programa desde 2001: Catalunha, Holanda, Suíça, Canadá, Grécia, Brasil, Portugal, Lituânia, Israel, Egito, Índia, Rússia, Romênia e Espanha.  A Literatura contemporânea do país de Pablo Neruda é muito conhecida e popular na Itália, com nomes de primeira grandeza como Isabel Allende, Roberto Bolaño, Francisco Coloane, Alejandro Jodorowsky, Luis Sepúlveda, Marcela Serrano e Antonio Skármeta.
Entre os dias 16 e 20 de Maio último, participantes e público visitante fartaram-se, em alta qualidade, de inúmeros debates e bate-papos relacionados não somente à literatura, mas ainda ciência, cinema e jornalismo.

O espaço denominado “Encubadora” foi destinado  às pequenas editoras e aos autores independentes. E lá estávamos nós, orgulhosamente, com a A.C.I.M.A – Associação Cultural Internacional  Mandala. Esta associação é sediada na Itália, fundada e dirigida pela inspiradora relação de parceira entre mãe e filho, Sônia e Wallace Miquelin, meus queridos amigos! Eles davam vida ao stand 125!
Minha alma verde-amarela, mais uma vez, graças a Deus!, abasteceu-se do inegualável calor humano do contato com muitos outros conterrâneos, também residentes aqui na Europa; e que também adoram o ato de escrever, aventurando-se a fazê-lo apesar de qualquer dificuldade.
No Sábado, fizemos uma humilde e mini apresentação sobre a Evolução da Literatura Brasileira. Emocionante foi o momento quando me apresentei diante dos presentes. Devido ao uso do microfone, fiz minha voz parecer maioria e declamei a poesia mais conhecida da nossa literatura:  “E agora, José” do mestre Carlos Drummont de Andrade. Finalizei minha participação citando:
“É uma honra estar aqui. Nós também fazemos parte da  Literatura Brasileira, humildimente claro. Sigamos escrevendo! E seguindo o exemplo dos grandes, tais como: Padre e poeta baiano Gregório de Matos Guerra, que conflitou entre o pecado e o perdão, buscou a pureza da fé,  e teve ao mesmo tempo necessidade de viver a vida boemia. José de Alencar, o maior romancista romantico, que adotou uma língua tão espontânea e viva quanto moderna e nobre! Sigamos independentes como Monteiro Lobato! Honestos como José Veríssimo! Escrevendo sem medo da critica, como Oswald de Andrade! Sigamos escrevendo do nosso jeito brasileiro! Cecília Meireles, a grande voz feminina do modernismo! Sigamos enaltecendo a liberdade,  em verso ou em prosa, ou em prosa poética, cuja energia vital também é a poesia! Sigamos escrevendo o que seja interessante, agradável aos olhos, aos ouvidos, à mente que o interpreta!”.
Momentos depois, tivemos a alegria de ouvir a  grande escritora e dramaturga brasileira Leoni de Oliveira. Ao parafrazear Elis Regina: “O Brasil não publica o Brasil”, nós escritores independentes, garimpeiros de espaço no mundo literário, não poderíamos ter concordado mais!
O XXVI Feira Internacional do Livro de Torino foi um evento encantador que contou com a vastidão e a riqueza da cultura do mundo dentro e fora dos limites.
Obrigada a todos que compartilharam junto comigo de fantástica experiência!
Saudações Literárias e até a próxima!

Sobre Josane Mary

O ato de escrever se tranformou numa extensão de mim... https://josanemary.wordpress.com
Esse post foi publicado em Escrever, Feiras e Exposições, Josane Mary, Literatura, Mevrouw Jane, Passo a Passo e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Salão do Livro de Torino, Itália

  1. Antonio Ramiro Fonseca disse:

    Prezadissima Amiga,

    O povo brasileiro, apesar de estar despertando, há bem pouco tempo, para a Educação e Cultura, sempre foi um povo que viveu regido por sábios provérbios e ditados. O meu pai repassou aos filhos vários desses ditados, os quais muito nos direcionaram na vida. Dentre os incontáveis ditados, um dizia : ” Diga-me com quem andas que eu te direi quem és “. Ao receber a sua narrativa sobre o ” Salão do Livro de Torino ” e o vídeo, tive a prova conclusiva do que nos dizia o meu velho “Samuca”. Jamais um medíocre mereceria homenagens e presenças em eventos de peso como esse. Fico feliz, mais uma vez, por três motivos : A sua realização pessoal; o prazer e a honra de ser seu amigo e, finalmente, por haver, sempre, vislumbrado esse potencial em voce. Siga adiante amiga. A sua vida e missão já foram designadas por Deus e Ele estará, sempre, iluminando seus passos. Parabéns pela participação no evento e pelo reconhecimento que está merecendo da classe literária. Um abraço fraterno. Ohn Shanti.
    Ramirovskiy

    • Josane Mary disse:

      Querido Ramirovisky!
      Que sensação ímpar saber sobre o seu “Samuca”. Obrigada! Obrigada! Obrigada!
      Reitero o quanto me sinto feliz e honrada por ter seu carinho e amizade! E por acreditar no meu ‘taco’ literário.

      Grande abraço & NAMASTÊ!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s