Brasil Shangri-la!

Sempre avante, meu Brasil Shangri-la!
Noite passada perdi o sono pensando em o que escrever, para honrar o convite que recebi para participar do concurso promovido pela Embaixada Brasileira em Oslo, Noruega, para uma Antologia cujo tema é “SER BRASILEIRO”. Após as primeiras horas de insonia, conclui que não havia motivos para inquietação, afinal, tenho imprimido em minh’alma tons verde-amarelo; sou tão filha da terra brazilis que por vezes minha sombra reflete, com gigantesca magnificência, a imagem de um Ipê amarelo.
Minha prematura conclusão desintegrou-se diante de algumas lembranças. Lembrei-me do artigo que li sobre textos apócrifos circulando na internet, onde Arnaldo Jabour desabafou, “Quem foi o canalha que usou meu nome? Jamais saberei.” Lembrei-me ter lido que, segundo a nossa Presidente Dilma, a nossa crise econômica não é tão alarmante, caso contrário não haveria um consumo crescente de cocaína no país. Lembrei-me que, semanas atrás, ao assistir pela tv a abertura dos jogos olímpicos de inverno em Sóchi, Rússia, e ouvir jornalistas comentarem sobre a aviltante corrupção no que tange os gastos para realizá-la, pois estes ultrapassaram os de todos os outros jogos olímpicos de inverno juntos, eu esbugalhei meus olhos, franzi meus lábios, e suspirei fundo pois pensei na Copa do Mundo que realizaremos brevemente.
Por outro lado, também lembrei-me que há poucos meses, junto com *queridos amigos brasileiros que aqui estavam visitando a Holanda, vivi um momento ímpar. Naquele happy hour, memórias inusitadamente simples de nossas infâncias vieram à tona, como por exemplo, o binglingling do sino do vendedor de quebra-queixo aos domingos, e o doce de abóbora em forma de coração.
Embalados pela nostalgia, um dos presentes compartilhou, emocionadamente, a seguinte história, ‘Eu tinha 6 ou 7 anos quando li um livro sobre um lugar encantado, presente de meu pai. Certo dia, desci o elevador do prédio onde morávamos para comprar chicletes Adams; entrei na mercearia e paguei o,50 por uma
caixinha com dois chicletes – nosso prédio era em frente à Rodoviária. De repente eu vi um ônibus cuja placa de destino era Shangri-la; imediatamente pensei no meu livro e uma enorme alegria tomou conta de mim; aquele ônibus poderia me levaIMG-20140311-WA0001r a aquele lugar mágico, com caminhos enfeitados de balas, repletos de árvores de marshmallow e pirulitos coloridos em espiral. Não pensei duas vezes, peguei o elevador e busquei meu irmão, 4 ou 5 anos na época. Assim, nós dois, de pijama, entramos no ônibus sem pagar a passagem pois eu tinha gasto meus o,50 – o trocador não se manifestou; sentamos de joelho no último assento, com nossos narizinhos pregados na ampla janela de vidro, ansiosos pelo destino. Shangri-la, em Duque de Caxias, na Baixada do Rio de Janeiro, ainda é um bairro desprovido de beleza, com ruas de barro vermelho e muita poeira; imagine há 40 anos… Meu irmão, que desde pequeno sempre teve um crânio GPS, começou a reclamar da demora; contra-argumentei claro, pois sendo a irmã mais velha eu sabia que para chegar a lugar tão encantado havia mesmo necessidade de uma longa distância, mas pedi que ele ficasse atento, pois logo veria um lindo caminho, exatamente como no livro que eu tinha lido. A demora persistiu e os olhos de meu irmão estavam cheios de lágrimas; sua intuição dizia que tal lugar não existia. Ao chegarmos no ponto final do ônibus, meu irmão em prantos, ‘Mas não tem caminho de jujubas aqui!’ Entendi então que certamente teríamos ainda que andar; porém, depois de andar e andar, decepção tomou conta de mim; eu chorava copiosamente e o barro vermelho escorria pelo meu rosto. Quando a coragem para retornar se fez presente, o meu fracasso novamente tomou proporções absurdas e perdi o raciocínio, não soube informar ao motorista o meu endereço; depois dos ânimos um tanto apaziguados, já dentro do ônibus, me dei conta de que o motorista tinha retornado ao ponto de partida, e que estávamos em frente ao nosso prédio.”
Ser Brasileiro é antes de tudo ser Ser Humano. Isso significa, entre tantos talentos, ser dotado de potencial para amar, zelar, respeitar, sonhar, criar e abraçar a esperança com nosso melhor entusiasmo. Ser brasileiro é se lembrar que somos genuinamente de muitas misturas de raças, e que isso deveria nos garantir uma inigualável força capaz de promover uma convivência harmoniosa entre pessoas das mais diversas procedências; é só fazer acontecer; é só ir além do descaramento, da corrupção  e do jeitinho, encontrando nosso Shangri-la interior, brilhando verde-amarelo-azul-e-branco, orgulhosamente e sempre avante!
[*Com carinho, para Rowdley Rosi, Rita e Washington Altunian]

Namastê.

Sobre Josane Mary

O ato de escrever se tranformou numa extensão de mim... https://josanemary.wordpress.com
Esse post foi publicado em Antologias, Inspiração, Josane Mary e marcado , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Brasil Shangri-la!

  1. Antonio Ramiro Fonseca disse:

    Prezada Jô,
    Nunca deixe o Ipê amarelo morrer no jardim da sua vida. Assim como as demais árvores, o Ipê amarelo também sofre com as “estações”. Muitos que, como o inverno rigoroso, tentam desfolhar as belezas e os potenciais da nossa querida terra Brazilis, na verdade, apenas tentam justificar suas paixões por outros países. Eu os considero como pessoas portadoras de hipo-autoestima. Eles acham que declarar amor e paixão ao nosso folclore e multicultura, tais como: Saci Pererê, Caipora, Mula sem Cabeça, Caboclinho Dàgua, Bôto Cor de Rosa, Negrinho do Pastoreio, etc. é se declarar inculto ou sem educação; É coisa de nativos selvagens. Seria muito mais culto eles considerarem suas paixões á outros países como sentimentos democráticos. Seja lá quem for que pratique ou fale algo que arranhe a imagem do nosso querido país, para mim é indiferente. Essas pessoas não representam a grandiosidade brasileira. Por mais volumoso que seja o lixo que tentem jogar sobre o nosso verde-amarelo, jamais conseguirão evitar o futuro grandiosos que nos aguarda de braços abertos, independentemente, de partidos, políticos, críticos e traidores. Eu, sempre que me lembro ser brasileiro, sinto-me orgulhoso e vaidoso. Esse privilégio me acompanhará até o momento final da minha existência. Então querida Jô, eu resumiria o tema “SER BRASILEIRO” , para, apenas, como “SER UM ABENÇOADO”.

    Ohn Shanti
    Ramirovskiy

  2. Rowdley Rossi disse:

    Ser brasileiro é isto, estar sempre atrás do seu Shangri-la.
    A tentativa frustada na infância não impediu nenhum dos dois na busca de Shangri-la, muito pelo contrário. Hoje este lugar está repaginado e cheio de ilusões não só da época da infância, mas recheada de sonhos que acumulamos durante a vida.
    SER BRASILEIRO É ISTO: NÃO DESISTIR NUNCA!!!
    Parabéns pelo conto Josane Mary.
    Você soube traduzir com maestria a magia daquele momento.
    Um grande beijo no coração.

    • Josane Mary disse:

      Querido Rowdley!
      Que alegria receber a sua visita aqui neste meu cantinho virtual.
      Obrigada pelas palavras recheadas de muito carinho!

      Enorme beiJo cheio de muitas saudades!
      NAMASTE!

  3. Tania Figueira disse:

    Querida J,

    Linda e potica a sua publicao, mas ser Brasileiro no est fcil no. Todos estamos naquele mesmo nibus que voc esteve com Dudinha, s que o barro vermelho nos cega os olhos e nos seca a boca. J percebemos tambm que no h caminhos de jujubas, mas mantemos a esperana que ele faa, pelo menos, o caminho de volta.

    Acho que voc conseguiu descobrir o caminho certo para o seu Shangri-l. Siga enfrente.

    Um grande beijo,

    Tania Consoli

    • Josane Mary disse:

      Querida amiga Tânia,
      Sempre é com imensa alegria que leio os seus comentários. Muitíssimo obrigada!
      Concordo, certamente que ser Brasileiro também significa lidar com dificuldades, e ser dotado da fé do “nunca desistir”. Eu sai do Brasil mas o Brasil não saiu de mim; por isso penso que, assim como você, eu também serei uma eterna otimista.

      Grande beiJo cheio de carinho para você e sua linda família!
      NAMASTE😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s