O coração é 5000 vezes mais forte magneticamente que o cérebro!

Coracao

 

Este é um assunto que me fascina! Por isso julguei de extrema relevância escrever a respeito (tradução livre), e o fiz após centenas de horas dedicadas a ouvir palestras e documentários (on line) sobre o assunto, bem como procurei ler artigos publicados no site do IHM-Institut HeartMath (https://www.heartmath.org/), um instituto sem fins lucrativos, o qual, com suas teses revolucionárias, segue pesquisando a relação significativa entre o coração e o cérebro. Com mais de duas décadas de validadas pesquisas científicas, os resultados destas apontam para a explicação acerca de como o coração contribui para a nossa vida diária – muito além do que sabíamos!

Antes de continuar, primeiramente, convido aqueles que ainda não estão familiarizados com o tema a fazerem suas próprias pesquisas, caso queiram, buscando aprofundar-se no assunto, pois garanto que o ganho de conhecimento e de esclarecimentos será incalculavelmente gigantesco, com consequências maravilhosas para si mesmo e para os seus.

Ciência afirma: o coração é mais poderoso do que o cérebro!

O coração humano passou recentemente a ser documentado e estudado como o órgão mais forte no corpo humano em termos de geração de força dos campos eléctrico e magnético.

Essa descoberta é enormemente importante, pois até recentemente considerava-se que a ação elétrica e magnética acontecia no cérebro. Claro, o cérebro possui esses dois campos de força, mas ele é relativamente fraco, se comparado com o coração, uma vez que este é cerca de 100 vezes mais forte eletricamente e 5000 vezes mais forte magneticamente!

Nosso mundo físico como o conhecemos é feito destes dois campos de energia: elétrica e magnética. E nossos livros de Física nos informam que se pudermos mudar um átomo, tanto o seu campo magnético ou energético, estaremos mudando completamente a estrutura daquele átomo.

Einstein

Atualmente, os estudos científicos têm mostrado que o coração humano é capaz de realizar mudanças tanto no campo elétrico e/ou magnético em nossos corpos e nosso mundo, em resposta à emoção que criamos entre o nosso coração e cérebro.

Uma nova Ciência está surgindo e nos dizendo: “há um campo de energia que salienta todas as realidades físicas”1.

Electromagnetic Field of the Heart

 

Em 1944, o pai da teoria quântica, Max Planck, identificou este campo de energia e o chamou ‘The Matrix’ explicando que, ‘Subjacente a tudo o que vemos – nossos corpos inclusive -, em tudo o que vemos ao nosso redor no mundo, há a existência do que deve ser uma mente consciente e inteligente’.

Max Planck

Max Planck

Edgar Mitcchell, antigo astronauta americano, chamou este campo deMente da Natureza’.

160205-ed-mitchell-jsw-528p_403e41bac72b0493eb7f580483d74c54.nbcnews-fp-360-360

Edgar Mitchell

Stephen Hawking, brilhante físico britânico, cosmólogo e matemático, chama de ‘A mente de Deus’; e outros chamam de ‘O campo’ (Field).

Stephen Hawking

Stephen Hawking

A Ciência também está começando a entender que há intensa relação entre o que criamos com o que sentimos, e com nossas escolhas conscientes, e que podemos influenciar nosso mundo com tais sentimentos e escolhas, como por exemplo: um relacionamento perfeito, abundâncias em nossas vidas e a cura de nossos entes queridos. Estes sentimentos criam os padrões de campos magnético e eléctrico em nossos corações que estão, literalmente, reorganizando as coisas desta essência quântica, permitindo que o que reivindicamos em nossos corações se manifeste no mundo que nos rodeia.

Did you know

measured up to several feet away

Praticamente, todas as antigas tradições e textos nos lembram que estamos interligados e conectados entre si – refiro-me aos monastérios no Egito, no Tibet e na Índia; às tradições andinas na Bolívia e no Peru; e às indígenas. Nelas há informações do conhecimento de que o que sentimos no nosso corpo afeta o mundo de alguma forma. Tais tradições e textos revelam que somos um, que somos parte do nosso mundo, do nosso planeta e de suas mudanças.

mind and heart

A partir dos últimos anos do século passado, e dos primeiros anos deste novo século XXI, Ciência tem nos oferecido a razão para a nossa “lógica mente” fazer tal interligação, conexão, e se dar conta do quanto estamos relacionados com o mundo a nossa volta e como o influenciamos. E honrando tal conexão por intermédio do nosso coração, teremos, literalmente, o poder de influenciar o que acontece no nosso planeta, o qual é a base fundamental que sustenta todas as vidas, e também nosso bem-estar físico, emocional e espiritual. E tudo isso é por causa do campo magnético do nosso planeta.
Goes

O campo magnético do nosso planeta passou a ser foco de intensa atenção a partir do trágico evento terrorista acorrido em Nova York, em 11-Setembro-2001. Durante aquele período, algo extraordinário foi verificado pelos Estados Unidos através de seus dois satélites chamados GOES (Geostationary Operational Environmental Satellite), posicionados respectivamente nos hemisférios sul e norte, cuja função é ler/medir – a cada 30 minutos – o campo magnético do planeta Terra, e enviar tais dados para a base que os opera. Normalmente, tais dados se aliavam numa determinada frequência de medida. Até que em 11-Setembro-2001 os cientistas perceberam uma série de leituras/medidas totalmente fora dos padrões até então registrados. Desafiados e intrigados por inegáveis fatos, questionaram sobre a razão do que poderia estar influenciando o campo magnético do nosso planeta tão visível e, drasticamente, gerando enormes picos. Como consequência, sobrepuseram tais dados em calendários de meses e dias, e eis que  encontraram: os picos haviam ocorrido exatamente no dia 11-Setembro-2001, e, mais precisamente, que o primeiro pico tinha ocorrido 15 minutos após o primeiro avião ter atingido a primeira torre do World Trade Center.

WTC

É inegável que devido à tecnologia e à mídia em geral, os primeiros 15 minutos daquela manhã se fez notícia em todos os 4 cantos do planeta e, por conseguinte, nos tomou por inteiro, unindo os pensamentos e corações de praticamente toda a humanidade.

O motivo pelo qual a descoberta feita pelos satélites GOES ser de extrema relevância para os cientistas é porque durante 300 anos a nossa Ciência foi baseada em duas falsas premissas:

1ª: Que o Espaço no Universo é vazio.

2ª: A nossa experiência interior (pensamento, sentimentos, emoções e crenças) não tem efeito sobre o mundo além do nosso corpo.

A Ciência atual já reconhece que o Espaço no Universo é repleto de matéria viva e essencial para a vida (agindo como a um condutor), e que a nossa experiência interior a influência.

A partir dos estudos sobre os satélites GOES, uma intensa série de análises acerca do assunto passou a ser realizada e os cientistas passaram a documentar e concluir que o campo magnético produzido pelo coração humano, durante certo tipo de emoção, vai muito além de nosso corpo material, pois atinge o mundo físico de tal forma que satélites centenas de milhas acima da superfície são capazes de registrar.

Atualmente, tais conclusões têm também levado a diversas outras séries de estudos, mostrando que quando um número de pessoas se reúne, num determinado momento, e cria um certo tipo de emoção em seus corações, essa emoção pode intencionalmente influenciar o campo magnético que sustenta a vida no planeta Terra. Tal influência é absoluta e se relaciona a tudo a nossa volta: desde a nossa resposta imunológica às alterações do nosso planeta, como: os padrões climáticos, os ciclos de guerra e de paz, a nossa capacidade de resolver problemas e as nossas habilidades cognitivas. Todas essas coisas, por mais que se pareçam diferentes, estão interligadas e têm relação direta com a nossa relação com o campo magnético da Terra.

CMT

Então, o que faz com que tudo isso seja tão fascinante e lindo é que cada ser humano no planeta está ligado a esse campo de magnetismo.  Não é mister, entretanto, que todo ser humano no planeta tenha esse grau de consciência, pois, independentemente disso, serão beneficiados favoravelmente por aqueles que já se encontram em um estágio mais avançado da consciência, uma vez que estes têm condições de emanar efeitos positivos sobre as outras pessoas.

Greg Braden

Aquele cuja mente opta por sentimentos como: apreciação, gratidão, perdão, zelo e compaixão, ativa coerentemente o coração. Esse é o entendimento das mais antigas tradições. Felizmente, agora a nossa Ciência está se rendendo a este mesmo entendimento e em consequência documenta e estuda os efeitos dos nossos corações – que vai além da função de bombardear sangue -, pois aquele que opta por sentir tais sentimentos os reflete no planeta e todos se beneficiam dessa experiência.

boy

É fato: o magnetismo de nosso coração afeta a realidade num todo!

Rumi

Assim, concluo que apesar de toda alusão poética que tenhamos quando pensamos na palavra ‘coração’, não podemos negar que estamos vivendo um momento extraordinário na história da civilização humana, do nosso planeta, do universo num todo! Ficam aqui minhas mais sinceras vibrações para que acordemos para este novo tempo, objetivando nos sintonizar para que comecemos o efetivo aprendizado no que tange ao coração – em todo o seu esplendor e possibilidades!

 

Namastê!

 

 

Referências / Alguns links de consulta:
1 – The God Code (Gregg Braden – americano cientista, visionário e best seller author https://www.youtube.com/watch?v=Ug04_xSPpi0
2 – The Living Matrix – https://www.youtube.com/watch?v=62la_URbPCI
3 – We Are Change http://wearechange.org/heartmath-part-1/

Sobre Josane Mary

O ato de escrever se tranformou numa extensão de mim... https://josanemary.wordpress.com
Esse post foi publicado em Atreva-se, Escrever, Garra de Mulher, Inevitável, Inspiração, Josane Mary, Mente Humana, Paz Interior, Pelo Mundo, Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

14 respostas para O coração é 5000 vezes mais forte magneticamente que o cérebro!

  1. Hegides disse:

    Fascinante, recomendo o documentário kymatica. Da pra encontrar ele pelo YouTube

  2. Neusa Maria Serrano disse:

    Maravilha de informação, amada querida.
    Que as boas vibrações se intensifiquem e multipliquem para assim, envolver o planeta de energias positivas e abençoadas.
    Parabéns! Bjo gde.

    • Josane Mary disse:

      Neusa, minha querida, muitíssimo obrigada pelas palavras de carinho! Faço daa suas as minhas palavras: “Que as boas vibrações se intensifiquem e multipliquem para assim, envolver o planeta de energias positivas e abençoadas.”

      Enorme beiJoca para você e os seus lindos!😉

      Namastê!

  3. Delanes Depianti disse:

    Nós fazemos parte do meio. Vibramos e recebemos aquilo que emanamos. Isto é energia elétrica pura. Excelente artigo!!!

    • Josane Mary disse:

      De, muito obrigada pelas palavras de carinho! Fico muito feliz que tenha gostado da leitura!

      Enorme beiJOca para você, seus lindos pais, e certamente para o Lucca – este afilhado que tanto amo!😉

      Namastê!

  4. Antonio Ramiro Fonseca disse:

    Prezada Jô,
    Excelente Trabalho ! Meus parabéns ! Me proporcionou muito material para que eu, que, atualmente, me flagro muito frequentemente, tentando definir ou encontrar respostas para o lado “misterioso” da vida, do ser humano e do seu habitat que é o Universo. É claro que, em vida, talvez eu não consiga a resposta exata, o que seria muita pretensão. Porém, o seu trabalho trouxe muita sustentação para uma teoria que já estava em amadurecimento, na minha árvore das reflexões.. Obrigado. Paz e Bem !
    Ohn Shanti !
    Ramiro

    • Josane Mary disse:

      Querido Ramirovisky,

      É sempre uma enorme alegria ler os seus comentários! Muito obrigada pelas carinhosas palavras e por compartilhar sua experiência a respeito. Adorei a “árvore de reflexões”, que me remeteu imediatamente à lembrança da figueira de Budha!

      Grande beiJOca para você o o seus,
      NAMASTÊ!

  5. Ricardo Maia disse:

    Jô, muito interessante o tema. Nunca havia lido nada a respeito mas, pensando bem, faz muito sentido, principalmente quando nos lembramos de determinados acontecimentos que se passaram na minha, e de qualquer outra pessoa, que teriam sido classificados como “bons fluidos” e parece que é exatamente isso. Campos elétrico e magnético são formados por fluxos de energia, quem sabe é a explicação científica para a tal da “energia positiva” sobre a qual todos temos ouvido falar ao longo do tempo. Parabéns pelo texto, pelo desenvolvimento do tema; que cada vez mais pessoas tenham acesso a esse tipo de informação para que se aumente cada vez mais o fluxo dessa energia do coração.

    • Josane Mary disse:

      Querido Ricardo,
      muito obrigada pelo comentário repleto de gentis palavras! É por aí mesmo: “é a explicação científica para a tal da “energia positiva” “. Fico feliz de saber que o texto pode ser de algum esclarecimento já que não era familiarizado com o tema. Sigamos assim então, emanando boas vibrações pois este é mais certo caminho a seguir!😉

      BeiJocas para você e os seus!
      Namastê!

  6. Odvaldo Honor disse:

    Oi amada Jô.
    Um texto muito bem escrito, simplificando e desmistificando aquilo que para muitos ainda é difícil compreender, e a relação direta com essa troca diária e intensa de energia que emanamos e recebemos do planeta. Pura interação. Sim, somos energias e precisamos dessa força. Que se faça multiplicar toda boa energia entre todos nós. Grande bj. Obrigado pela sua sensibilidade e por compartilhar seus conhecimentos e suas boas energias.

  7. Glauco Lima da Silveira disse:

    Querida e adorável Josi! Parabéns e obrigado por sinalizar tão nobre e importante conhecimento!
    Meu coração agradece à você com toda a intensidade que merece!
    Grande e super abraço

    • Josane Mary disse:

      Querido Glauco,
      Gratidão pelo seu feedback e carinho!
      Sempre sorrio ao me lembrar de como nos conhecemos e do prazeroso bate papo que tivemos nos aeroportos.
      Você é um encanto de pessoa!

      Beijocas repletas de minhas melhores vibrações na esperança de que possamos sempre estar em contato!

      Namaste!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s